Justificativas

Sei que o blog tá meio largadinho gente. Se não fosse pela parceria com o Brunín, acho que vocês já teriam me abandonado e com razão. Estou com mil coisas na cabeça e muito envolvida com o projeto do outro blog. Mas também estou com novas ideias aqui pro CAD, mas estou sem tempo de colocar em prática. Me desculpem! Tô formando esse ano e tô lotada de coisas!

Vou tentando ficar mais presente, mas só vou poder cuidar do blog direitinho daqui um tempo. Me entendam!

traurig-sorry_00339865

Anúncios

Sobre supinos e tanquinhos

Por Brunín Assis

hotyoga

De uns meses para cá, toda vez que me encontro com alguém que não vejo há muito tempo, a pergunta é sempre a mesma: “Você está malhando?”. Com um sorriso amarelado no rosto, só respondo que ganhei peso. Para as pessoas, pareço mais forte. Mas a realidade é dura: estou engordando.

E antes que trocassem o “Você está malhando?” por um sincero “você engordou!”, decidi contrariar todas as expectativas, inclusive as minhas, e entrei para uma academia. Musculação simples, só para sair da inércia sedentária em que me encontrava. Não tenho pretensões de ficar fortão, ter uma barriga de tanquinho nem nada. Só não quero morrer cedo por causa de problemas no coração ou algo do gênero.

E essa preocupação é válida para todo mundo. Longe de mim fazer aqueles discursos edificantes de que hábitos saudáveis são importantes para a sua vida. É algo que tenho certeza que você já sabe. Não sou médico, nutricionista ou educador físico. Nem é minha função falar isso para vocês, mas eu realmente acredito nessa ideia. Não há glórias em ser sedentário. Muito pelo contrário.

Como não tenho disposição para praticar esportes, vou para a academia, coloco meu fone de ouvido, faço meus exercícios e vou embora. Aproveito o tempo, ouço uns podcasts e ainda por cima cuido da saúde. Mas tenho que admitir que, para o sedentário assumido que sou, dar o primeiro passo foi difícil. Mais difícil do que eu esperava, inclusive. Mas a partir do momento que se está caminhando, a inércia te leva para frente e te impede de ficar parado.

Fazer exercício também tem outras vantagens. Quando conheço uma mulher, ela ganha muitos pontos quando diz que frequenta academia ou pratica algum tipo de esporte. O motivo é simples: ela é alguém persistente e determinada a atingir seus objetivos. Porque vamos combinar uma coisa, não é nada fácil encontrar coragem para sair de casa, fazer esforço, suar e, às vezes, sentir dores por causa disso. Quem faz exercícios com frequência merece todas as ovações possíveis.

Além disso, há todo um ganho para a saúde, o bom humor quando a adrenalina sobe e o aumento na disposição, o que pode inclusive ajudar nos momentos a dois. É uma coisa que, se feita com moderação, só traz benefícios.

Eu destaquei o “feita com moderação” porque todo exagero é prejudicial. Se você vive e respira academia ou se está obcecada em perder peso – e isso vale para aqueles dois quilinhos que vocês vivem querendo perder -, talvez seja hora de parar de se preocupar com o corpo e trabalhar mais a autoestima.

Ter um corpo dito “perfeito” não é sinônimo de que os caras vão gostar mais de você. No meu caso – e nessa coluna nunca vou poder falar por todos os homens, mas sim a partir das minhas experiências -, me sinto intimidado por uma mulher muito forte. E conheço vários caras que também se sentem. Não é nem por causa do machismo enraizado de que mulher teoricamente não pode ser mais forte que homem. É só questão de gosto. Prefiro uma gordurinha a um músculo tonificado.

E se você está fora do peso ideal, o problema não é sua aparência. Como diria Meg Cabot, tamanho 42 não é gorda e você não precisa querer entrar em uma calça 36. Talvez você devesse se preocupar mais é com sua saúde. Isso é que realmente importa. Se você deseja emagrecer, que faça isso pensando em você, não nos outros. Não são eles que importam nessa hora. A vontade tem que partir de você.

Afinal, alguns quilos a mais ou a menos fazem pouquíssima diferença quando gostamos de alguém.

Esmalte da semana #07

Há um tempinho atrás fui fazer meu cartão Renner e ganhei esse esmalte de brinde. Um mimo para as clientes, quem não gosta. Amei a cor, mas ainda não havia usado. Esse fim de semana não resisti. Tava louca pra passar vermelho. E a escolha foi o único vermelho que eu ainda não havia passado: Vermelho Renner da Impala. Pra completar, usei a película rendada com glitter “Paixão de Mulher“. Linda né! Dessa vez eu tirei os cantinhos do esmalte direitinho! rsrs

Gostaram?

1457074_656568414363194_220914421_n

Sobre amigas e aprovações

Por Brunín Assis

amigas

Tudo está indo bem. Vocês saíram juntos, curtiram a companhia um do outro, ficaram pela primeira vez e algumas outras depois. Com o tempo, perceberam que esses encontros casuais podiam até mesmo evoluir para um compromisso sério. Isso quer dizer que, enfim, chegou a hora de apresentá-lo oficialmente para as pessoas.

É então que surge uma das grandes provas de fogo dos relacionamentos. Esqueça a família, não é sobre ela que estou falando. Conhecer o sogro não é nada perto do momento em que o sujeito se encontrar com suas amigas pela primeira vez. Quando isso acontece, nós homens tomamos um choque e percebemos que aquela que julgamos conhecer tão bem se tornou uma completa desconhecida.

Porque convenhamos, ninguém é normal perto dos amigos. Aposto que você deve ter aquela amiga de infância inseparável, ou um grupo de melhores amigas do tempo da escola, faculdade ou trabalho. Também aposto que vocês possuem uma forma própria de se comunicar, têm vários assuntos em comum e, principalmente, um modo bem peculiar de agir em conjunto.

Você pode até não perceber que isso acontece, mas o cara que está com você vai perceber claramente. Ele está acostumado com outra faceta de você, não com essa estranha que conversa de forma frenética e animada com as amigas. Ou que brinda aos berros no buteco. E a situação é bem mais complicada do que isso. Se vocês dois se encontraram esta semana com o grupo da igreja, com certeza a experiência será outra quando vocês se encontrarem pela primeira vez com o grupo da faculdade. É muita informação diferente sobre alguém que julgávamos conhecer tão bem.

Isso sem falar que, passada a fase constrangedora em que o homem tenta conseguir a simpatia de suas amigas, elas vão se tornar suas piores inimigas. Quer um exemplo prático? São elas que vão contar dos porres homéricos, daquele mico no meio da aula ou mesmo daquele dia em que você dormiu no ônibus e foi parar em Ribeirão das Neves sem querer. Afinal, elas te conhecem melhor que o cara que está com você e vão querer te constranger de qualquer forma. Uma das graças da amizade está aí.

Tem uma frase do seriado New Girl que exemplifica isso muito bem. O Nick, personagem do Jake Johnson, está fazendo aniversário e diz a seguinte pérola: “Sabe qual é a pior parte de ficar mais velho? Seus amigos te conhecem há muito tempo. Têm muitas coisas contra você. Eu quero amigos que mintam para mim porque não querem me magoar”. Só ouvi verdades nessa afirmação.

E antes que você venha falar que os homens fazem a mesma coisa, pode ficar tranquila que nós sabemos disso. Não que nos importemos tanto, mas sabemos. Se bobear, ficamos até mais idiotas que vocês. Tente acompanhar, por exemplo, um jogo de futebol na mesa do buteco. Ou um campeonato da Fifa na casa de alguém. Ou um simples encontro de turma. Teve uma vez que passei o horário de almoço inteiro discutindo como seria um país no qual as genitálias fossem a parte mais importante das pessoas. E eu tenho certeza que você também já teve conversas non sense com suas amigas.

Sim, somos todos idiotas. Resta aos nossos companheiros aguentarem isso e, em um mundo perfeito, entrarem na brincadeira e se tornarem parte do grupo.

Esmalte da semana #06

Gente! Desculpa a demora! Eu falei que mostraria minhas unhas com as películas “Paixão de Mulher” no fim de semana, mas só fiz minhas unhas ontem às 23:00! Por isso mesmo, desconsiderem os cantinhos mal tirados do meu esmalte, porque eu só vi hoje de manhã!

Mas vamos ao que interessa: usei o esmalte perolado Nostalgia da Impala. Um nude lindo super fácil de passar. E pra completar, usei as películas de oncinha que as meninas me mandaram.

Preciso comentar: excelente qualidade! Muito mais fáceis de aplicar que aquela da Protector Nails, porque são mais espessas, então não enrugam. Eu via as fotos das clientes da “Paixão de Mulher” e pensava: as manicures delas são muito boas! Porque ficava perfeito. Mas agora eu vi que é a qualidade da película mesmo. Foi a primeira vez que eu coloquei sem enrugar nada! Amei e recomendo!

IMG_20131022_093204